Eleição na UFT: Em reta final, Bovolato e Ana Lúcia intensificam debate

171

Em debate constante com a comunidade universitária, o vice-reitor em exercício da reitoria, Luís Eduardo Bovolato, e diretora do campus de Palmas, Ana Lúcia Medeiros,  intensificam as discussões sobre o plano de gestão, realizações e propostas para a Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Bovolato-e-Ana-debate-2

Representando a chapa “Viver a UFT”, Bovolato e Ana Lúcia se concentraram em campus diferentes nessa terça-feira, 6. Enquanto Bovolato esteve no campus de Araguaína, numa agenda intensa de compromissos com estudantes, técnicos e professores, Ana Lúcia participou de um debate entre as candidatas a vice-reitora solicitado pelo Programa de Educação pelo Trabalho (PET) para a Saúde, no campus de Palmas. Já, nesta quarta-feira, 7, ambos seguem o debate com a comunidade universitária de Palmas.

A Consulta Eleitoral da UFT ocorre na sexta-feira, dia 9. Bovolato disputa o cargo de reitor e Ana Lúcia, o de vice-reitora. O processo eleitoral ocorre em virtude do falecimento da reitora Isabel Auler, ocorrido há um mês. “Temos debatido nossas propostas e as questões primordiais da UFT a todo o momento com estudantes, técnicos administrativos e professores. Desde o início do processo da Consulta Eleitoral, percorremos todos os campus e a receptividade a nosso plano de gestão e nossas ideias é enorme, o que nos deixa satisfeitos pois nossos anseios para a universidade são os mesmos da comunidade”, disse Bovolato.

 

DEBATE PET DA SAÚDE

 

Mostrando enorme conhecimento de todos os setores da UFT, Ana Lúcia apresentou dados consistentes, números e realizações da gestão durante debate na noite dessa terça-feira, a convite do PET de Saúde, no auditório da reitoria. Ela também detalhou o planejamento da chapa, explicou as propostas relacionadas à saúde e outros setores da universidade.

Ana-Lucia-Debate-1

Ana Lúcia Medeiros abordou, entre outros temas, a questão do Hospital Universitário de Palmas, que já está em processo de licitação e possui disponíveis R$ 28 milhões para o início das obras. Ana Lúcia defendeu ainda que, apesar do corte de 30% da verba que a universidade sofreu por parte do governo federal, muitas iniciativas foram desenvolvidas como, por exemplo, a retomada de obras que estavam paradas, um investimento de mais de R$ 30 milhões.

“A UFT tem o melhor corpo docente do Estado. Esse é um dos motivos apenas que devemos trabalhar ainda mais para transformá-la em referência e protagonista para o Tocantins, participando ativamente das questões fundamentais para o desenvolvimento do Tocantins. A sociedade tem que entender a força e o tamanho da UFT”, disse.

Ana Lúcia conclamou a comunidade acadêmica para fazer uma reflexão e comparar o plano de gestão das duas chapas e a história que os candidatos têm com a UFT. “Nosso plano de gestão tem seis eixos que se interligam. É um conjunto de propostas exequíveis, práticas e consistentes. Não é uma peça de marketing apenas que faz referência a número de chapa, etc…É um planejamento sério, com base e que apresenta na sua metodologia resultados concretos.”

Sua opinião é muito importante: