Dados mostram aumento de 50% no número de mortes no trânsito de Palmas

154

Levantamento mostra aumento de 50% no número de mortes no trânsito de Palmas

Dados parciais do projeto Vida no Trânsito mostram que o número de mortes nas ruas de Palmas, nos primeiros cinco meses de 2017, cresceu cerca de 50% em comparação com o mesmo período de 2016. No ano passado, foram 10 mortes em acidentes de trânsito no perímetro urbano da capital. Neste ano foram registradas 15 mortes no mesmo período.

“O que chama a atenção é que antes eram problemas estruturais, falta de sinalização e semáforos. Hoje temos os semáforos, fiscalização eletrônica. O fator de risco que está contribuindo para esses acidentes é comportamento. Mais de 80% desses acidentes têm o envolvimento de álcool”, disse Marta Malheiros, coordenadora do projeto.

Acidente na avenida Theotônio Segurado provoca morte de motociclista (Foto: Divulgação)

O levantamento divulgado mostra que a maioria das vítimas de acidentes graves e fatais, no ano de 2016, tinha entre 18 e 25 anos. Além disso, o álcool está presente em 58% dos casos, sendo que 76% das vítimas eram homens. A avenida Theotônio segurado concentrou mais de 10% dos acidentes.

“Tem associação com festas, por exemplo. Os finais de semana que tiveram mais óbitos foi quando tinham festas movimentando a cidade. O que traz de volta a questão do álcool e direção, que é comportamental”, analisou a coordenadora.

Os acidentes de trânsito, em sua maioria, acontecem durante o final de semana. “As ações de infraestrutura do trânsito foram eficientes, mas nós temos três fatores para acontecer o acidente: a via, o veículo ou da pessoa. Quando um desses três tem uma falha acontece o acidente.”

Fonte: G1 Tocantins

Sua opinião é muito importante: