‘Oitava maravilha do mundo’ pode ser reencontrada na Nova Zelândia

275

  (Foto: Wikimedia commons/Charles Blomfield)

Pesquisadores neozelandeses acreditam ter descoberto a localização da oitava maravilha natural do mundo. Os Terraços Brancos e Rosas do lago Rotomahana, localizados na Ilha Norte da Nova Zelândia, foram cobertos pelas cinzas do Monte Tarawera em 1886 e desde então foram considerados perdidos.

Os Terraços eram plataformas localizadas em margens opostas do lago Rotomahana, a dez quilômetros de distância do Tarawera, e eram considerados as duas maiores formações de sílica sinterizada do mundo. De um lado branco e do outro rosa, as plataformas formavam uma escada de piscinas naturais de água quente.

Apesar de muito famosa, o governo local não mantinha estudos sobre a formação e não tinham registros exatos sobre sua latitude e longitude. Por isso, quando ela e o lago desapareceram, a procura pelos terraços tornou-se quase impossível.

Mas Rex Bunn e Sascha Nolden resolveram utilizar a descrição produzida pelo geólogo austríaco Ferdinand von Hochstetter para localizar a oitava maravilha. “Nossa pesquisa baseou-se nessa única pesquisa feita nessa parte da Nova Zelândia, mas estamos confiantes de que a cartografia é sólida”, explicou Bunn ao The Guardian.

A dupla acredita que os terraços estão soterrados embaixo de uma camada de cinzas e lama, entre 10 e 15 metros abaixo da superfície, mas em condições para serem restaurados. Eles querem realizar uma escavação apropriada no local desde que publicaram sua pesquisa no periódico Journal of the Royal Society of New Zeland, e já estão inciando os praparativos para juntar uma equipe para o projeto. Bunn explicou que já está conversando com a Autoridade Tribal Tuhourangi, os proprietários ancestrais da terra, que, segundo ele, estão “encantados com o trabalho”.

Fonte: Revista Galileu

Sua opinião é muito importante: