Após ataques, telas de proteção das praias são vistoriadas

174

Verificaçao Rede de Proteçao Praia do Prata. R.R. 23.02 (88)

As telas de proteção das áreas destinadas aos banhistas na Praia da Prata encontram-se em condições de proteger os banhistas de ataques de peixes da espécie piranha. A informação foi confirmada na manhã desta terça-feira, 20, quando a Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA), em conjunto com a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Serviços Públicos, Trânsito e Transporte, realizou vistoria no equipamento. Ainda esta semana, as telas de proteção das Praias das Arnos e da Graciosa também serão submetidas à avaliação.

Durante a vistoria, também foi passada uma rede, tipo arrastão, no fundo do lago na área utilizada pelos banhistas e nenhum peixe da espécie piranha foi encontrado.

Nas praias das Arnos e da Graciosa também será realizado o mesmo trabalho, com verificação das telas de proteção, para detectar necessidade de algum possível reparo e também será passada a rede arrastão.

Já as praias do Caju e dos Buritis estão passando por reformas antes de serem liberadas ao público.

A FMA lembra que a boa qualidade e segurança das praias dependem de um conjunto de ações, obrigações, responsabilidades e direitos que incluem o poder público, mas também comerciantes e frequentadores.

“É necessário que as pessoas não joguem lixo nem na água nem na areia; não se alimentem na água e evitem levar seus animais de estimação para tomarem banho no lago. Dessa forma será garantida a segurança e a saúde de todos”, afirmou o presidente da FMA, Evercino Moura dos Santos Júnior.

 

O presidente lembra ainda que descumprimento dessas normas é passível de multas que variam entre R$ 500,00 e R$ 5 mil, de acordo com o Código de Posturas do Município e a legislação ambiental. As denúncias podem ser feitas à Guarda Ambiental através do telefone 153, ou pelo 190, uma vez que a Guarda é integrada ao Sistema Integrado de Operações (Siop).

Sua opinião é muito importante: