Projeto garante enxoval a bebês carentes

223

Equipe recebe itens para entregar a famílias carentes - Divulgação  (2)

Iniciativas como a da equipe multidisciplinar do Hospital de Regional de Gurupi (HRG) têm ajudado muitas famílias em situação de vulnerabilidade, seja ela temporária ou permanente. Por meio do projeto “SOS Recém-Nascido”, a coordenação de humanização do hospital está promovendo a assistência humanizada às mães e recém-nascidos. Esse auxílio chega por meio da arrecadação de roupas, fraldas, lenços umedecidos, sabonetes, mantas, entre outros itens que compõem o enxoval.

Segundo a fisioterapeuta e uma das autoras do projeto, Kênia Nogueira Ayres Argeo, as necessidades das mães são observadas logo que chegam ao hospital por meio da avaliação de equipes da enfermagem, obstetrícia, serviço social e psicologia. “Aquelas mães que se encontram em condições de vulnerabilidade econômica e social recebem um kit de enxoval contendo roupas e itens para recém-nascidos”, explica Kênia, acrescentando que o setor de humanização também será responsável pela mobilização da comunidade e a captação de parcerias para criar uma rede de voluntários dispostos a contribuir com o projeto.

Motivação

 

O dia a dia do setor de obstetrícia, segundo a coordenadora e integrante do projeto, Geisa Maciel, motivou a elaboração da ação. Segundo a enfermeira, houve vários casos dentro do HRG de recém-nascidos sem enxoval, situação que ocasionou a mobilização imediata entre os profissionais para arrecadação de itens. “Diante dessa demanda, a execução do projeto vai garantir o direito básico do ser humano que é ter o que vestir, principalmente, nesta fase em que o bebê precisa de uma vestimenta confortável e limpa”, avaliou, acrescentando que o mais importante da ação é promover satisfação e segurança para as mães que não tem condições financeiras. “Isso é dignidade para um novo cidadão que vem ao mundo”, disse.

 

De acordo com a analista técnica e pedagoga, Núbia Dias Gomes, o projeto já está sendo executado. As doações (meias, sapatinho de lã, manta, fralda de pano, fralda descartável tamanho P, cueiro, shampoo, sabonete, lenços umedecidos) devem ser entregues no setor de humanização do hospital ou, se necessário, o interessado pode entrar em contato pelo telefone (63) 3315-0262 que uma equipe irá buscar.

 

“Após a arrecadação, as roupas e itens passam por uma triagem e depois de formados os kits, são entregues ao setor de enfermagem da obstetrícia e serviço social para que eles façam a distribuição. Outras doações são guardadas no setor de humanização para atender as demandas que forem surgindo”, esclareceu Núbia.

 

Resultados

O projeto já rende belas e emocionantes histórias, uma delas protagonizadas pela mãe dos gêmeos Lucas Gabriel e Luiz Felipe. Taynara Fernandes que reside no município de Dueré é  ona de casa e conta que ao chegar à maternidade a equipe logo percebeu que ela não tinha quase nada de enxoval para os bebês que estavam prestes a nascer. “Foi uma grande ajuda da equipe do hospital que providenciou roupinhas e fraldas”, esclareceu, explicando que o beneficio chegou em boa hora, pois seu marido estava desempregado.

Sua opinião é muito importante: