25° Arraiá da Capital: Banda anima público e nova rainha é escolhida

138

Exibindo 25° Arraia da Capital 1° dia 28.06.2017 LP (10).jpg

A banda baiana Cheiro de Amor deu a largada do 25° Arraiá da Capital São João da Palma, maior festa junina do Norte do País, na noite dessa quarta-feira, 29. O grupo apresentou um repertório junino especialmente para o Arraiá, com canções tradicionais de forró e sucessos de hits atuais. “Por ser São João a gente deu uma incrementada no repertório com uns forrozinhos, forrós das antigas, e nossos hits mais atuais, para fazer jus à festa”, relata a cantora da banda Cheiro de Amor, Vina Calmon, primeira atração nacional a se apresentar no arraiá de Palmas.

 

Fã da banda, o administrador Ivan Nascimento ficou feliz em descobrir que sua banda iria tocar no Arraiá. “Vim para o arraiá sem saber que a Banda Cheiro de Amor iria tocar. Descobri agora e estou super feliz em poder participar desse show”.

Exibindo 25° Arraia da Capital 1° dia 28.06.2017 LP (2).jpg

No coreto, apresentação de forró pé de serra trouxe a magia do festejo para a cidade cenográfica. Nessa primeira noite os alunos da Escola Crispim de Taquaruçu se apresentaram, com o projeto Veredas, resgatando cantigas antigas e instrumentos de corda e percussão, confeccionados artesanalmente. Os artistas Cardosinho do Acordeon, Trio Bacana e Paraíba dos 8 Baixos também se apresentaram na noite.

Rainha

 

Desbancando 20 concorrentes, a grande vencedora nos quesitos beleza, desenvoltura na dança, simpatia, figurino e elegância foi Gleisyane Teixeira, da junina Luar de Santo Antônio, que levou o troféu de Rainha do 25° Arraiá da Capital São João da Palma, dando início a maior festa junina do Norte do País. Banda Cheiro de Amor e apresentações regionais de forró pé de serra completaram o aquecimento da primeira noite do festejo, que segue até domingo, 02, na arena da Vila Olímpica.

 

Além da faixa, a rainha vencedora recebeu R$ 5 mil em premiação. A disputa foi acirrada, cada rainha trouxe para arena uma performance. O jurado e ator Kaká Nogueira conta que este ano foi difícil escolher a melhor. “Cada ano ficam mais elaboradas as apresentações e fica mais difícil escolher a melhor”.

 

Ao ouvir do apresentador que era a campeã de 2017, Gleisyane parecia surpresa. “Não imaginava que seria a campeã, competi com belas rainhas”, disse. Mas o charme, a simpatia, molejo e o carisma da jovem de apenas 20 anos, que vem para o seu segundo ano de rainha, parecem não só ter conquistado a arquibancada, que foi aos gritos com sua apresentação, mas também os jurados.

 

A rainha do Arraiá 2017 conta que o segredo do sucesso foi ter o empenho de todos os quadrilheiros do Luar de Santo Antônio. “Trabalho desde janeiro. E todo o cenário, figurino e a dança têm por traz uma equipe que faz acontecer”.

 

Grupo Comunidade

 

Há seis anos fora das competições, a junina Princesinha do Sertão voltou à competição com a apresentação Renascer e Recomeçar e foi a primeira a se apresentar no 25° Arraiá da Capital São João da Palma.

 

A quadrilha disputa na Categoria Comunidade, que neste ano recebe tantos os grupos que querem competir como aqueles que só querem apresentar. O presidente José Carlos conta que o pedido dos jovens do Taquari é que o motivou a retornar às competições juninas. “Sou junino, sou quadrilheiro, e recomecei para atender ao pedido dessa juventude”.

 

Crescimento do Festejo

 

O Arraiá da Capital – São João da Palmas – vem para o seu 25º ano de muita história e para o prefeito Carlos Amastha essa festa popular que ganhou o gosto do palmense cresce a cada ano. “Esse é um exemplo de que uma gestão não pode abandonar algo que está dando certo. Antes da nossa gestão faltava carinho, gestão, planejamento, estrutura, e conseguimos dar uma nova cara para essa festa popular, prova disso é o crescimento a cada ano”.

 

O presidente da Fundação Cultural de Palmas, Hector Franco, enfatiza que para esta edição o palmense pode encontrar na arena muita diversão e cidade cenográfica encantadora. “Aqui na Vila Olímpica, onde o nosso arraiá acontece, a cidade cenográfica reproduz o espírito das cidadezinhas do nordeste, com muita comida típica, com muitos shows no nosso grande palco, e as quadrinhas juninas são as nossas grandes atrações. E tudo isso faz com que hoje a nossa cidade tenha o melhor arraiá da região Norte do país”.

 

Na Vila Olímpica, uma cidade cenográfica foi montada, em referência às pequenas cidades do sertão nordestino, com coreto, praça e uma vila de sabores. E nela não faltou maçã do amor, paçoca, delícias do milho, comidinhas típicas das festas juninas, além de outras delícias como pastéis, caldos, chambari, massas, sorvetes, açaí, carne na chapa, dentre outras opções.

 

A 25ª edição do São João da Palmas vai até o dia 02 de julho, na Vila Olímpica de Palmas, onde 24 quadrilhas e mais de 1.600 dançarinos se apresentarão em mais quatro noites de festa.

Sua opinião é muito importante: