Centenas vão às ruas contra reformas de Temer; Sindicatos criticam

111

A manifestação contra as reformas do governo Temer, aconteceu na manhã dessa sexta-feira, 30, em Palmas e contou com centenas de pessoas.

IMG_4609

As centrais estaduais convocaram os sindicatos filiados e os movimentos sociais para participar da mobilização. A Nova Central Sindical dos Trabalhadores (SISEPE-TO) frisa que a luta contra a reforma da Previdência é uma pauta de interesse do sindicato por afetar diretamente direitos dos servidores públicos do Estado do Tocantins e enfatiza que SISEPE-TO não é uma entidade organizadora desta mobilização.

IMG_4614

Além da Nova Central, participaram da manifestação a: Pública-Central do Servidor, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical e os movimentos sociais como Frente Brasil Popular.

IMG_4612

Em uma entrevista à Gazeta do Cerrado, o Presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-TO), Antonildo Alexandre de Medeiros afirma que a paralisação é para expor a indignação com as reformas do atual governo. “Esse é um recado que nós queremos dar por que são eles que aprovam e desaprovam essas leis”.
O presidente da CTB-TO ainda criticou a falta de interesse da população em se manifestar e deixou claro seu desejo de ver a população palmense nas ruas protestando.

IMG_4557

Segundo ele, quem mais comparece às manifestações no Estado são os sindicatos. “Como presidente da Central de Trabalhadores e Trabalhadores do Tocantins, não estou satisfeito”, afirmou Antonildo.

IMG_4574

Segundo os organizadores, cerca de mil pessoas compareceram no ato.

As manifestações não afetaram os serviços públicos, já que foi apenas uma mobilização na avenida JK.

IMG_4625

Texto: Colaborou Hellen Maciel

Sua opinião é muito importante: