Juri condena jovem a 19 anos de prisão por morte de policial militar

165

O Tribunal do Júri decidiu condenar Denis Silva França a 19 anos, nove meses e 18 dias de prisão em regime fechado pela morte de um policial militar em Araguaína, norte do Tocantins. O julgamento foi realizado nesta sexta-feira (30). O cabo do Comando de Operações Especiais, Dionedith de Oliveira Macedo, que tinha 36 anos, foi morto em 28 de abril de 2013.

denis

denis

França é considerado foragido da Justiça. Ele não participou do julgamento. A defesa disse que ele não compareceu porque estava com medo. Afirmou ainda que ele é inocente.

O crime aconteceu em frente a uma loja de conveniência. No local, houve uma troca de tiros que resultou na morte de outras duas pessoas. França chegou a ser preso em novembro de 2014 em Goiânia e foi encaminhado para Palmas, mas a Justiça determinou que ele respondesse pelo crime em liberdade.

De acordo com a polícia, o assassinato causou comoção em Araguaína, já que o policial era muito atuante no combate à criminalidade no município.

Além de França, o outro acusado do crime é Adriano da Hora. Ele foi julgado no dia 17 de junho de 2016 e condenado há mais de 20 anos de prisão. A pena está sendo cumprida no presídio Barra da Grota.

Sua opinião é muito importante: