Seminário encerra visita de comitiva japonesa ao Tocantins

42

 

Foto 2 (3) 

O Estado do Tocantins realizou, nesta quinta-feira, 29, o I Seminário Internacional de Polícia Comunitária. O evento foi organizado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), por meio da Assessoria de Polícia Comunitária; Polícia Militar, através do Curso de Aperfeiçoamento; Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional da Segurança Pública, e Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA).

 

Durante a semana, a comitiva composta pela perita de longo prazo da Polícia Nacional do Japão, Hisami Hohashi; o coordenador de projetos da JICA, Nobuyuki Kimura; o assessor técnico da Secretaria Nacional da Segurança Pública, Luciano Ribeiro, visitaram diversos projetos sociais desenvolvidos pelas forças de segurança do Tocantins, incluindo visitas à sede da Assessoria de Polícia Comunitária da SSP, ao 1º e 6º Batalhão da Polícia Militar, Guarda Metropolitana de Palmas e base comunitária de segurança de Porto Nacional.

 

O Seminário contou com a presença do subsecretário da Segurança Pública, Abizair Antônio Paniago; comandante-geral da Polícia Militar, coronel Glauber de Oliveira Santos, secretário de segurança e defesa civil de Palmas, major BM Leonardo Gomes, além representantes da Polícia Federal, Exército, Bombeiros Militar, Guardas Municipais, representantes das Polícias Militares do Mato Grosso, Alagoas e Pará, além de líderes comunitários.

 

Durante o evento, a perita Hisami Hohashi apresentou o modelo japonês de atuação da Polícia Comunitária. Na oportunidade, os oficiais da Polícia Militar do Tocantins; Thiago Monteiro e Tiago do Nascimento abordaram sobre a visita que realizaram ao Japão relatando a experiência que vivenciaram sobre a atuação da comunidade no apoio a polícia japonesa, por meio da atuação comunitária.

 

Em seguida, o secretário de segurança do município de Marituba-PA, coronel PM-PA Osmar Costa Júnior discorreu sobre sua experiência e atuação a frente da Polícia Comunitária do estado do Pará.

Sua opinião é muito importante: