Diversidade sexual e religiosa também marca 25º Arraiá da Capital

200

Neste sábado, 1º, a arena do São João da Palma foi palco de reflexão. Quebrando paradigmas, tabus e preconceitos, quadrilhas do grupo especial levaram ao público desse 25º Arraiá da Capital o recado de respeito à diversidade sexual e religiosa.

 

Diversidade de gênero

trans

Na semana em que o Cine Cultura estreou o filme “Divinas Divas”, que enfatiza o respeito à diversidade de gênero, a junina Coronéis da Sucupira ao final de sua apresentação trouxe para o centro da arena a transexual Ágata Martins, que fez um show pirotécnico e levantou a bandeira ícone da cultura LGBT, como forma de reflexão. “Nós ainda sofremos muito preconceito. Eu não ia colocar essa bandeira gay, mas resolvi trazer para mostrar que em pleno século XXI ainda há preconceito, e só queremos respeito”, ressalta .

 

Ágata representou a bruxa má, levando o mesmo nome que o seu, no enredo de sua quadrilha que abordou a história de três bruxas, que encantava os homens com seus feitiços tornando-os seus servos. Mas o amor prevaleceu sobre a bruxa Anastácia (irmã de Ágata), que deixou se apaixonar e viver uma linda história de amor.

 

Apesar da figura da bruxa, no universo infantil, causar medo entre as crianças, a pequena Ágata, de 2 anos, xará da bruxa má, parecia não se assustar, e dançou durante toda a apresentação da quadrilha. “Eu não fiquei com medo”, conta a pequena.

 

Diversidade religiosa

Exibindo Arraia da Capital - Sábado 01.07.17 AB (12).jpg

A tri-campeã do Arraiá da Capital,  Pizada na Butina, ousou ao trazer um enredo todo embalado ao som da música gospel e trouxe na história mensagens sobre a Palavra de Deus. “Nossa intenção era levar a palavra de Deus em um lugar que normalmente as pessoas não vão para isso”, lembrou o marcador da quadrilha Whallas Furtado.

 

O marcador diz ainda que o tema “Olhe para o céu e veja amor. Simplesmente Deus” foi escolha dele. “É um tema meu, foi criado por mim. Pois, nós temos sete anos de história e já ganhamos por três vezes o Arraiá da Capital. Deus foi muito bom conosco durante todo esse tempo, então quisemos agradecer a Ele”.

 

A aposentada Deuzina Ferreira ficou encantada com as apresentações. “Estou encantada, é tudo muito lindo”. E sobre as apresentações ela complementa: “É importante, precisamos respeitar a diversidade”.

Sua opinião é muito importante: