Quinze municípios do sudeste farão consórcio para abertura de UPA 24 hs

151

SONY DSC

 

Preocupado em abrir a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas, e com a expectativa de coloca-la em funcionamento no próximo semestre, o prefeito Padre Gleibson Moreira (PSB), reuniu na manhã de ontem no auditório do Colégio João de Abreu, em Dianópolis, prefeitos da região Sudeste para debaterem sobre a criação de um consórcio intermunicipal que deverá gerenciar as demandas administrativas para abertura da Unidade que atenderá 15 municípios da região.

Construída no setor industrial do município, a UPA tem um total de 974 m2 de área construída. “Reunimos em Brasília, em Palmas e junto com nossa secretária de saúde tomamos conhecimento de uma modalidade administrativa que vem sendo realizada em vários municípios, que é o consorcio intermunicipal, onde um grupo de municípios vai gerir o funcionamento da Unidade transformando a mesma em uma Unidade Regional”, destacou o prefeito, informando ainda que o município de Dianópolis sozinho, não terá condições de gerenciar o funcionamento da Unidade.

O prédio ainda precisa de alguns reparos, pois foi entregue pela administração anterior sem alguns acabamentos. No total, 15 municípios compreenderão o consórcio, tendo Dianópolis como cidade polo – Almas, Porto Alegre, Rio da Conceição, Taipas, Conceição, Novo Jardim, Ponte Alta do Bom Jesus, Taguatinga, Combinado, Lavandeira, Aurora, Novo Alegre, Arraias, Paranã, devem cooperar para abertura do consórcio, que será o gerenciador da administração da UPA e beneficiára 97.484 habitantes da região.

Segundo informações da secretária municipal de saúde de Dianópolis, para que a UPA entre em funcionamento, o custo mensal inicial será de R$ 800 mil. O Ministério da Saúde terá repasse de R$ 221 mil, enquanto o Governo do Estado entraria com R$ 110,500, contabilizando o saldo devedor de R$ 468,500 para o município. Ou seja, seria este o valor rateado entre os 15 municípios que compreenderão o consórcio, lembrando que o valor do rateio, será fracionado de acordo com a população de cada município.

A reunião contou com a presença dos prefeitos de Almas, Rio da Conceição, Porto Alegre e Novo Jardim, além do secretário municipal de saúde da cidade de Taipas. “Neste primeiro momento, queremos que os prefeitos tenham conhecimento sobre a importância da UPA e também sobre o rateio dos custos para funcionamento da mesma”, disse a secretária municipal de saúde de Dianópolis, Sônia Toscano.

O objetivo é abrir a UPA no segundo semestre deste ano. Para isso será realizada outras reuniões, com a presença de representantes do Governo Federal e Governo do Estado. “Essa foi apenas a primeira reunião. Vamos continuar dialogando na certeza de que a através da união dos gestores, conseguiremos fazer do Sudeste uma região mais forte”, disse o prefeito Padre Gleibson.

O prefeito da cidade de Almas, Wagner parabenizou a iniciativa do prefeito Padre Gleibson e ressaltou a importância da criação do consorcio. “Nossa região tem que se unir para conseguirmos alavancarmos. A UPA vem para nos unir e nós vamos sim fazer aderir a esse consórcio”, pontuou.

Assim como Wagner, os demais prefeitos sinalizaram de forma positiva a adesão ao consórcio. A reunião contou também com a presença da vice-prefeita de Dianópolis, Francisca Ribeiro (PSB) e dos vereadores, Djalma Parente (PRB), Domingos Cerqueira (PSB), Manin do Zorra (PR), Giullian Carmo (DEM) e Lucinha Ribeiro (PSB). Após a reunião, a comitiva seguiu para uma visita ao prédio da UPA, onde os prefeitos visitantes puderam conhecer as instalações da Unidade.

ASCOM

Sua opinião é muito importante: