Ações de conscientização visam evitar queimadas; Palmas está em 80º lugar

79

O município de Palmas ocupa o 80º lugar no ranking estadual de queimadas no período de 01/01/17 até 30/06/17 com 77 focos combatidos pelas equipes da Superintendência Municipal de Defesa Civil, com apoio de brigadistas voluntários. Todos os anos o Tocantins e a Capital enfrentam o fogo, a baixa umidade relativa do ar e o clima quente no período de estiagem que se inicia no mês de junho e dura até novembro.

Cerca de 2,5 mil hectares de vegetação do cerrado e pastagens foram queimados
Cerca de 2,5 mil hectares de vegetação do cerrado e pastagens foram queimados

Para combater o costume popular de queimar lavouras, áreas próximas às rodovias e o lixo doméstico, a Prefeitura de Palmas realizará em julho ações de conscientização e prevenção às queimadas nas zonas urbana e rural. “É importante que as pessoas se conscientizem dos malefícios das queimadas, tanto para quem queima quanto para os demais moradores da região”, alerta o superintendente da Defesa Civil Municipal, Iranilton Sales.

 

De acordo com a Gerência de Prevenção e Mitigação de Desastres do município no dia 15 de julho será realizada uma trilha denominada “Abraço à Serra do Carmo” por motociclistas que costumam usar a serra como espaço para prática esportiva. E, em agosto, será realizado o “Dia D” de prevenção às queimadas na zona urbana de Palmas.

 

Na comunidade rural de Taquaruçu Grande, onde anualmente há um elevado número de focos de incêndios, os moradores implantaram uma brigada comunitária com apoio da Defesa Civil Municipal.

A Defesa Civil Municipal atende os chamados através dos telefones 190, 153 ou em horário comercial nos números 63.2111-4211/ 21114232.

 

Recomendações

 

A Defesa Civil recomenda que a população fique atenta aos índices de temperatura e Umidade Relativa do Ar (UR) durante o período de estiagem:

 

Se o valor mínimo da UR for de até 30% (Estado de Observação), é necessário ingerir bastante líquidos; Se estiver entre 30% e 20% (Estado de Atenção)  a população deve evitar a prática de exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 15h, umidificar o ambiente com o uso de vaporizadores, toalhas úmidas ou recipientes com água; proteger-se do sol e beber bastante água.

 

Se a UR estiver entre 20% e 12% (Estado de Alerta) deve-se evitar praticar exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas, evitar aglomerações em ambientes fechados e usar soro fisiológico para olhos e narinas, estando a UR abaixo de 12% (Situação de Emergência) não é recomendado praticar atividade ao ar livre entre 10 e 16 horas e manter úmidos os ambientes internos, principalmente quartos de crianças, idosos e hospitais.

Sua opinião é muito importante: