Boletim aponta boas condições para utilização das praias da Capital

151

Temporada de férias com sinal verde para os banhistas utilizarem as praias de Palmas. É o que revela o mais um boletim do Programa de Balneabilidade divulgado nesta segunda-feira, 10, pela Fundação Municipal de Meio Ambiente (FMA), a partir de monitoramento realizado durante os dias 26, 27 e 29 do mês de junho e 03 e 05 de julho.

Praia da Graciosa 23.07.16 AB (3)

O Programa de Balneabilidade está estruturado para atender às especificações da Resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), nº 274/2000, que define critérios para a classificação de águas destinadas à recreação de contato primário, ou seja, contato direto e prolongado com a água, em atividades como banho, recreação, mergulho, esqui-aquático, entre outros.

Conforme a resolução Conama 274/2000, as condições de balneabilidade são definidas como própria quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras obtidas em cada uma das cinco semanas anteriores, colhidas no mesmo local, houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros, e imprópria quando não atendidos os critérios estabelecidos para águas próprias, quando o valor obtido na última amostragem for superior a 2000 Escherichia coli ou quando existirem ocorrências que possam ocasionar risco à saúde dos banhistas.

As amostras são coletadas pelos técnicos da Fundação Municipal de Meio Ambiente e enviadas para o Laboratório de Microbiologia Ambiental da Universidade Federal do Tocantins (Lambio), onde as análises são realizadas. De acordo com os resultados obtidos, as praias do Prata, das Arnos, Buritis, Graciosa e Caju apresentam condições bacteriológicas adequadas para a recreação de contato primário. A Praia do Caju, que estava passando por reformas, teve as coletas retomadas a fim de garantir a publicação do primeiro boletim do mês de julho, já com a o resultado da qualidade de sua água.

Alerta ambiental

 

O monitoramento da qualidade bacteriológica das águas das praias intensificou-se nesta temporada de férias para garantir lazer e diversão com segurança e saúde, mas as ações da Fundação Municipal de Meio Ambiente também passam pela educação ambiental através da conscientização de frequentadores, turistas e comerciantes.

“O poder público tem se esforçado para garantir qualidade e segurança para o lazer e a recreação na temporada de férias. Mas é necessário que a população colabore e esteja atenta para manter as praias limpas, livres de contaminação e de animais que possam causar incidentes”, alertou o presidente da FMA, Evercino Moura.

O presidente ressaltou ainda sobre a importância de dar destinação adequada ao lixo produzido durante as atividades de lazer, lembrando a existência de contêineres e lixeiras espalhados em todas as praias, além dos programas e as atividades de rotina para limpeza da cidade e preservação ambiental.

Sua opinião é muito importante: