Mototaximetros vão disciplinar cobrança dos serviços de mototaxistas na capital

100

mo

Reunidos em Assembleia na manhã desta terça-feira, os mototaxistas de Palmas aprovaram o início dos estudos para a implantação de mototaxímetros em toda a frota de Palmas. O objetivo é padronizar e disciplinar a cobrança dos serviços prestados pela categoria, bem como garantir aos usuários a cobrança de um preço justo.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Condutores de Veículos de Duas Rodas de Palmas (SINDICICLO), Lindemar Souza Parente, afirma que a decisão da categoria vai permitir que o Sindicato inicie os entendimentos junto à empresa que fabrica o equipamento e à Prefeitura para a implantação dos mototaxímetros.

Lidemar afirma também que, nesta quarta-feira (12), o SINDICICLO vai informar a Prefeitura a respeito da decisão da categoria sobre a implantação dos mototaxímetros. “Também vamos comunicar à empresa fabricante para que ela instale os equipamentos de testes por dois meses, onde vamos verificar a aceitação dos usuários, assim como estabelecer uma tarifa para ser cobrada por todos”.

A implantação dos mototaxímetros em toda a frota, no entanto, não será feita imediatamente. “Primeiro vamos fazer os testes. Depois a Prefeitura precisa regulamentar o uso do equipamento e só então, eles serão instalados”, afirma o presidente do SINDICICLO. Lindemar Parente afirmar que será solicitado à Prefeitura um prazo de 180 dias para que toda a frota seja equipada com o mototaxímetro.

GRUPO DE TRABALHO

Ainda durante a assembleia os mototaxistas decidiram pela criação de um grupo de trabalho para discutir outros assuntos de interesse da categoria. O grupo é formado por um representante de cada ponto de mototáxi da Capital e terá autonomia para discutir qualquer assunto relacionado à categoria para posterior deliberação em assembleia geral.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorHospitais terão plano diretor estratégico
Próximo artigoJovem palmense lança série de ficção científica em HQ
Maria José Alves Cotrim, 28 anos, é Jornalista, Especialista em Comunicação Étnico-Racial e Marketing Político. Membro da Coordenação Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial - Cojira, é idealizadora e Coordenadora do Instituto Crespas.TO

Sua opinião é muito importante: