Parceria vai ajudar a preservar biodiversidade na região do Araguaia

64

Na tarde desta quarta-feira, 12, na sede do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), foi assinado o 1° Termo Aditivo ao Termo de Cooperação Técnica, celebrado entre o Naturatins e Associação Instituto Araguaia de Proteção Ambiental, organização não governamental sem fins lucrativos. O documento tem como objetivo prorrogar por mais dois anos, o prazo de vigência do Termo de Cooperação Técnica.

unnamed

A cooperação Técnica tem como finalidade unir esforços para a elaboração e o desenvolvimento de projetos e atividades relativas à preservação e conservação da biodiversidade e dos processos ecológicos na região do Rio Araguaia, especialmente na área do Parque Estadual do Cantão e seu entorno, no âmbito da legislação ambiental federal e estadual, a partir de Planos de Trabalho constituídos conjuntamente pelas duas instituições.

 

Nesta parceria cabe ao Naturatins orientar e apoiar o Instituto Araguaia quanto aos ajustes nos projetos, adequando-os conforme o Plano de Manejo do Parque Estadual do Cantão (PEC) e a legislação ambiental vigente, bem como convidar a instituição a participar ativamente de Grupos de Trabalho, seminários, ou seja, atividades que visam debater formas de minimizar os impactos ao Parque e seu entorno.

 

Ao Instituto Araguaia compete ações que promovam atividades de educação ambiental, com ênfase na consciência ambiental e no desenvolvimento sustentável, para as ações de apoio à proteção da área. A realização de pesquisas científicas, além de divulgar os estudos sobre o conhecimento científico dos ecossistemas componentes da bacia do Rio Araguaia, além do Parque Estadual do Cantão e seu entorno.

 

A presidente do Instituto Araguaia, Silvana Campelo, citou os projetos de pesquisa do Instituto com ênfase no projeto Monitoramento e Dinâmica Populacional das Ariranhas no Cantão e seu entorno. “Este projeto contempla o Termo Aditivo com o Naturatins, e faz parte do projeto maior que temos com o órgão ambiental. Este projeto se enquadra e vai contribuir com o Plano de Ação Nacional das Ariranhas, que faz parte do grande projeto dos estudos das ariranhas que temos junto ao Naturatins”, enfatizou.

 

Para o vice-presidente do Naturatins, Edson Cabral, a parceria com o Instituto Araguaia é muito importante, tendo em vista que a instituição é de reconhecida capacidade e competência, devido às atividades realizadas no Parque Estadual do Cantão. “Além disso, essa prorrogação chega num momento oportuno em que o Naturatins está a construir elementos com relação à possibilidade de termos as conversões de multas. Desta forma precisamos de organizações não governamentais que tenham bom trânsito, bom relacionamento e conheçam os meandros das questões da gestão ambiental”, destacou.

 

Na visão de Edson Cabral, a parceria entre o Naturatins e o Instituto Araguaia já é uma parceria de sucesso. Para ele “ampliar o prazo para mais dois anos, por meio de um aditivo de prorrogação, deixa o Naturatins mais confortável e confiante, de que do muito que fizemos, ainda temos muito a fazer”, antecipou. O gestor acrescentou ainda “estamos em busca de novos parceiros com essas características, com esse nível de competência e de responsabilidade que o Instituto Araguaia tem”, concluiu.

Sua opinião é muito importante: