Mil propriedades rurais em 8 municípios receberam força-tarefa contra queimadas

69

Cerca de mil propriedades rurais nos municípios do interior, que apresentaram o maior número de focos de queimadas no Tocantins, foram alcançadas pela força-tarefa realizada pelo Governo do Tocantins. Os resultados foram apresentados nesta quarta-feira, 11, na sede da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos com a participação de todos os órgãos estaduais envolvidos na operação, incluído ainda o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Exército Brasileiro.

queimadas

A ação de sensibilização contra as queimadas esteve em oito municípios: Ponte Alta do Tocantins, Mateiros, Lizarda,  São Félix, Novo Acordo, Lagoa da Confusão, Formoso do Araguaia e Pium. A escolha se deu pela alta ocorrência de focos de incêndios, além de atender estrategicamente o Decreto de Emergência Ambiental publicado pelo Governo do Tocantins no mês de julho, que declara situação de risco de desastre ambiental resultante de queimadas e incêndios florestais em sete municípios tocantinenses.

A representante do Ibama, Ana Virginia Vieira de Melo, ressaltou o investimento do órgão federal no Tocantins, após parceria firmada com o Governo do Tocantins. “Tivemos 235 brigadistas contratados, viaturas, além de duas aeronaves. Assim que a operação começou a rodar houve uma diminuição nos focos de calor e não está relacionada com a questão climática, pois no período da força-tarefa não tivemos chuvas”, afirmou.

Para a secretaria da Semarh, Meire Carreira, a força-tarefa teve um papel estratégico. “Este ano o Tocantins mais uma vez sofreu com as queimadas e incêndios, resultado da ação do homem. O objetivo foi de sensibilizar os produtores rurais de não usar o fogo e atender à Portaria do Naturatins Nº 233/17 que proíbe a queima controlada até o final deste mês”, ressaltou a gestora.

Envolvimento

Desta vez, o Governo do Estado teve reforço federal do Ibama, além dos órgãos que já atuam, entre eles, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), o Corpo de Bombeiros do Tocantins, por meio da Defesa Civil Estadual, Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Instituto de Terras do Tocantins (Itertins) e Secretaria de Estado do Segurança Pública, por meio da Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema) e Exército Brasileiro.

Sua opinião é muito importante: